MARATONA TBC \\ SALDO FINAL + REVIEW DE “ALWAYS AND FOREVER, LARA JEAN”(*)

Não digo que a maratona me tenha corrido tal como eu desejava. Foi com grande entusiasmo que eu mandei mensagem à Sofia, questionando-a se quereria que preparássemos uma maratona para estes dias mais calmos. Começou por ser de uma semana e eu julguei que isso me faria ler mais, me concentrar mais nos livros… Acontece que decidi experimentar os catorze dias gratuitos da HBO e troquei as prioridades, não prestando grande atenção às leituras que tinha para concluir e começar.

Não foi assim tão drástico, pois, permiti-me terminar o último livro da trilogia “To All The Boys: Always and Forever, Lara Jean”, assim como avancei umas quantas páginas de “Todos os Nomes”… Um avanço tal que me inspirou a quase terminar o livro. Faltam-me, de momento, quarenta e seis páginas para chegar ao final do livro do mês de fevereiro. Quanto ao de março nem me pronuncio, correndo o risco de me sentir envergonhada. Nunca considerei vir a sentir saudades de regressar a uma história como a que Jenny Han criou.

Já começava a fazer parte da rotina pegar no kindle e partilhar o meu tempo com a Lara Jean, os seus devaneios e o Peter K…. Só no dia seguinte, é que me caiu tudo e um buraco se formou, estando-se a reconstruir com as memórias que guardei deste romance. Este último livro remata bastante bem toda a atmosfera criada nos livros anteriores, mantendo-se simples no seu objetivo de nos descontrair e agraciar com as aventuras e preocupações da Lara Jean.

A autora não se colocou a acrescentar detalhes que pudessem arruinar a nossa experiência, muito pelo contrário, ela focou-se no essencial e que, certamente, é o que leva a que os seus leitores se sintam nas nuvens: o romance entre estes dois é e sempre foi o centro de toda esta trama e faz mais do que sentido poder acompanhar o seu progresso, não só enquanto casal como também enquanto indivíduos. À medida em que o tempo vai passando, as decisões vão-se tornando cada vez mais complicadas de se tomar, levando a que eles tenham de sair da esfera de adolescente e tornarem-se um pouco mais adultos.

Vemos as responsabilidades a substituírem as decisões impulsivas, a cada página, a curiosidade de descobrir que plots é que estão na esquina assomam-nos e é deveras delicioso poder perpetuar o calor’zinho no coração desde o momento em que vemos a vida da protagonista a dar uma volta imensa, tão grande que se torna impossível de a mensurar! Se aconselho a sua leitura? Sem dúvida alguma, aliás, considero esta como sendo uma das trilogias mais descontraídas e adequadas para qualquer que seja a altura da nossa vida. Garanto que independentemente dos nossos gostos, terminarão de a ler com um sorriso no rosto! ♥

→ Publicação inserida para o projeto The Bibliophile Club, em parceria com a Sofia do A Sofia World. Junta-te ao clube no Facebook, ou usa a hashtag #TheBibliophileClub.

(*) Sendo o IMPERIUM um dos blogues afiliados da Wook [ENG], da Bertrand [ENG] e do Book Depository [ENG], ao comprarem através do link, estão-me a ajudar com o meu trabalho e eu agradeço-vos, desde já, pela contribuição! Podem ler mais acerca do assunto AQUI!

Deixar uma resposta