LIFESTYLE PESSOAL

A DISCIPLINA QUE SE GANHA COM TREINOS DIÁRIOS

4 de Maio, 2020

Para conseguir levar avante a minha intenção de treinar praticamente todos os dias, faço por seguir um conjunto de regras que crio para mim mesma, de acordo com os meus objetivos e necessidades. Doravante, existe uma regra em particular, que gosto de protagonizar no meu quotidiano: treinar, principalmente nos dias em que não me apetecer. Claro que não sou uma obcecada, no entanto, esta regra serve, exatamente, para os dias que estão previamente estipulados no meu calendário e que, por uma ação da procrastinação, são alvos de uma possível sabotagem.

entre trocar o sabor da cama com os desafios do quotidiano

Já me estou a familiarizar com aquela questão da troca de roupas, assim que saio da cama. Apercebi-me, nos dias que correm, que quanto mais breve for a minha estadia por casa com o pijama, maior a probabilidade de eu ter as minhas tarefas da manhã riscadas da lista. Apesar de até gostar de realizar umas quantas com a leve sensação de conforto que trago do sono, não fico isenta de compreender o risco que corro. Pela manhã, ainda de jejum, gosto de treinar e focar a minha atenção no corpo e não propriamente no processo de digestão.

Há uns anos, esta prática era-me inconcebível, mas conforme vou descobrindo o que melhor funciona para mim, descobri que treinar de barriga vazia dá-me mais gás para enfrentar o dia e colori-lo como bem entender. Percebam que estas preferências vão de indivíduo para indivíduo e eu não sou ninguém para induzir a estas experiências. Estou, somente, a partilhar o meu ponto de vista. Tornando à regra de ouro. Tenho feito por treinar três vezes seguidas e inserir um dia de descanso pelo meio, antes de outras três. Normalmente, tendo a nunca querer fazer o terceiro dia, ora porque estou dorida do dia anterior, ora por preguiça crónica.

carolayne ramos; dançar como estilo de vida; treinos diários e disciplina

vantagens que vão além da ciência

Acontece que, para contrariar isso, reúno as minhas forças, sento-me comigo mesma e teço um diálogo no qual me elucido das coisas boas que os treinos que trazem. Uma delas é paz de espírito. Outra, é sentido de missão cumprida. A ciência já comprovou que fazer exercício físico promove uma libertação de hormonas de bem-estar e, acostumada a estar de bem com a vida, tudo o que eu puder fazer através de métodos naturais para conseguir atingir esse fim, eu farei. Com toda a certeza! Para além do mais, sentir que estou a trabalhar este meu lado mais disciplinado traz-me um gozo enorme, porque houve alturas em que eu sonhei poder ser assim e, ora bem, aqui estou.

Por todas as vezes em que julguei impossível levar a sério um estilo de vida mega ativo, aliada a uma alimentação variada, atualmente, esforço-me para que jamais torne a duvidar das minhas capacidades físicas e mentais. Pois, trata-se muito disso: não permitirmos que a nossa voz descrente leve a melhor de nós e controle a nossa vida, conduzindo-nos por um trilho doentio e rodeado de gatilhos perigosos. Detesto a ideia de, num dia, ter sido assim, apesar de não julgar a pessoa que fui… Aquela que fui permitiu-me ser a pessoa que sou e, por isso, estarei eternamente grata.

carolayne ramos; dançar como estilo de vida; treinos diários e disciplina

já dizia o murakami, e com alguma razão!

Gosto de desafios. Não há nada como levar o meu corpo ao extremo e aprecio imenso conhecer cada canto dele, através da atividade física. Daí, ser importante não a negligenciar nas minhas rotinas. No mais recente livro que li do Murakami, ele confessa que a corrida é o que o torna tão bom escritor. Dias após ter processado toda aquela experiência de leitura, com um número maior de treinos em relação àquela semana, consigo compreender o que ele quis dizer. Há uma grande relação entre a nossa mente e o nosso corpo e, ter noção de como a reforçar, poderá ser a chave para alcançar qualquer objetivo que tenhamos.

Não que essa informação me fosse completamente nova, mas não faz mal quando a arte nos relembra disso. Descurar as minhas conquistas seria totalmente descabido, embora reconheça as etapas que ainda tenho por conquistar. Ao longo do processo, farei por me divertir, dado que isso potencializa a minha vontade de desempenhar as tarefas que, de primeira, me parecem aborrecidas. Por vezes, temos de aprender a ser tal uma crianças e trabalhar o modo genuíno e sorridente como encaramos a vida. Se não for assim, metade dela fica por aproveitar!

  • Reply
    Mary
    5 de Maio, 2020 at 9:52

    Também tenho feito por treinar 3 dias seguidos, descansar 1 e treinar mais três. Por acaso, até tem corrido bem e também sinto que se arrancar o pijama do corpo logo, a ideia de não treinar e ficar no sofá todo o dia afasta-se :p
    São pequenas coisas como estas que enumeras que nos fazem sentir muito melhor ao final do dia!

    • Reply
      Carolayne
      6 de Maio, 2020 at 15:41

      Gestos tão pequenos, no entanto, significativos! Mudar o nosso mindset faz toda a diferença! 😀

  • Reply
    Os devaneios da Tim
    5 de Maio, 2020 at 16:29

    Tenho de voltar a ter essa vontade de treinar, parecendo que não mas treinar alivia o stress e nota-se uma diferença

    • Reply
      Carolayne
      6 de Maio, 2020 at 15:40

      Remédio santo para o stress! Quando eu não consigo treinar por conta própria, gosto de acompanhar treinos pelo youtube… Isso ajuda-me mesmo muito!

O que pensas sobre o assunto? Gostaria de ler a tua opinião! ♥

%d bloggers like this: