Sem categoria

LYNE's 2th B-Day Os agradecimentos

4 de Setembro, 2017
Dois dias foram mais do que suficientes para elaborar um relatório de agradecimentos em relação às mensagens de parabéns que me enviaram por causa do blogue. Não estava à espera que tanta gente o fizesse, mas a verdade é que cheguei ao final do dia um de Setembro de coração cheio, quando dias antes, eu não conseguia visualizar o que é que se poderia suceder. Todas as palavras foram recebidas de braços abertos e de sorriso no rosto, mas quero agradecer particularmente a quatro pessoas por, mais cedo do que esperado e mesmo no prazo, terem feito chegar as cartas que eu vos desafiei a escrever para celebrarmos isto em grande. Estava à espera de mais? Confesso que sim, mas para o ano, oportunidades não faltarão!
À Carolina, por me ter enviado no seu postal, uma mensagem lindíssima e que, sem eu saber, serviu para o contexto em questão. Não estava nada à espera que uma rapariga de tamanho sucesso na blogosfera me visse como uma inspiração, eu, uma bebé neste mundo. Não sou só eu que sou fascinante, tu também o és, por seres tão dedicada a tudo o que fazes e crias. És uma mulher que sabe bem o que quer e por ires à luta consciente dos obstáculos que apanharás, prova que tudo é possível e concretizável, desde que lutemos por isso. Também eu estou muito alegre por saber que cruzámos os nossos caminhos! Se algumas pessoas conhecem este blogue, é porque tu foste uma das que contribuiu para tal, ao convidares-me para participar de rubricas tuas, ou mesmo pelas menções. Tenho de reconhecer isso como um dos impulsos que me inspirou a permanecer por aqui!
À Cherry, que tanto vinca a sua opinião de que eu sou uma rapariga bastante matura para a idade, característica que quase toda a gente tem o cuidado de sublinhar, sempre que se referem a mim. Obrigada por achares que mesmo nos dias maus, assim que se cruzam comigo, as pessoas cultivam a força para dominar o mundo. Quando comecei o blogue, eu mesma queria dominar o mundo, e ter a confirmação de que inspiro os que estão à minha volta para fazer o mesmo, apenas me aquece e me sussurra ao ouvido de que sim, eu estou a conseguir cumprir com os meus objetivos por aqui. Obrigada por apreciares a minha escrita e julgares que a mesma se equivale ao tipo de escrita de um livro, pois foi exatamente por isso que eu decidi tornar este exercício num treino constante; nem tu, nem ninguém, devem ter a noção do quão gratificante é saber que já cheguei ao nível que tanto desejei; obrigada por estares a crescer e a aprender comigo ao longo desta jornada; e obrigada por agradeceres pelo facto de eu ser eu mesma e espelhar isso para o papel. De verdade.

LYNEs

À Sofia, uma personalidade que eu já tive o prazer de conhecer, partilhar um almoço e um passeio por Lisboa; um ser humano que me inspira como ninguém; um ser humano que já fez mais por mim do que ela poderia imaginar! Sabes que tal como tu – e se não o sabes, ficas a saber -, eu também te considero uma grande amiga que me faz bem, e com a qual tenho todo o gosto de partilhar mil e um projetos. Obrigada eu por teres acreditado em mim quando me juntei a ti, pois sem isso, eu não me teria descoberto tão capaz de exercer o meu papel no meio disto tudo. Obrigada por encontrares em mim um motivo de inspiração, obrigada por recorreres a mim quando achas que o deves fazer nos teus piores momentos. Obrigada por reconheceres nas minhas palavras as minhas paixões, obrigada por reconheceres nestes dois anos apenas o começo de muitas coisas, e obrigada por me entregares a oportunidade de te agradecer. 
E a ti, Joana, tenho muito mais do que agradecimentos para conceber. Ficaste para última porque aquilo que tenho a dizer é muito breve: obrigada pela tua genuína existência. Eu sinto-me a pessoa mais grata por ter todas as pessoas que tenho na vida, e agradeço todos os dias pela sua presença, mas aquilo que eu contemplo em ti é muito mais do que uma simples entidade que se cruzou comigo e me tem vindo a ensinar as maneiras mais descomplicadas de encarar a vida. Tu és o tal anjo que as pessoas enxergam em mim, mas o meu anjinho. És tão doce com as tuas palavras, nem sabes as vezes em que o fino fio que sufoca o meu coração foi amolecido por ti, pela tua energia. Quando eu julguei que ninguém se lembraria do incentivo, tu foste a luz que se me apresentou no final do túnel, para me revelar que nem tudo está perdido, que há sempre esperança para tudo, mesmo para as pequenas ideias e que, com o tempo, são limadas. Tu não és chata nenhuma, és um ser humano como eu e toda a gente, e obrigada eu pelas conversas filosóficas e pelas respostas que tão prontamente envias para mim. Nem sabes o gozo que me deu percorrer a tua carta super personalizada e dar de caras com citações escritas por mim, apenas para te conseguires completar. Não és a única que dispõe da sorte, a sortuda aqui sou eu por te ter a ti! Tudo o resto o que poderia imprimir aqui, já to digo diariamente, apenas quero frisar que os nossos cafés já estão mais do que agendados, e prometo oferecer-te muitos frizes, okay
No emaranhado de dúvidas que me circundavam, vocês as quatro me elucidaram para as questões certas, porque em relação às respostas, ainda estou a estudá-las. Todavia, fiquem sabendo que em conjunto com os outros leitores, vocês trouxeram ao de cima o maior e o melhor dos incentivos, e a frescura de pensamento com que agora caminho é bastante reconfortante. Sinto-me leve por compreender que tenho uma utilidade neste meio, o que tem por consequência provocar-me longos instantes de coração quente, enquanto o mesmo palpita feliz e sorridente. Os anos hão de passar e eu me aperceberei desarmada de palavras e expressões para agradecer, mas anotem que, independentemente da falta de vocabulário, a pessoa que eu vim para ser assim o será, em parte, devido a esta comunidade. Façam sempre valer a pena, pois uma simples manifestação poderá abrir janelas para as mais variadas personalidades!