Sem categoria

RETRO’17 \ O Mês de Julho

1 de Agosto, 2017
RETRO17

O que tornou Julho desafiante foi, sem dúvida, a realização do Exame de Código. Dediquei grande parte dos meus dias aos estudos, a cabeça enfiada no livro e nos testes online. Felizmente, todo este esforço foi recompensado: passei ao Exame com uma resposta errada, em trinta questões da categoria. Penso que nunca antes havia festejado uma conquista de maneira tão frenética, e soube-me bastante bem poder fazê-lo rodeada dos meus. Julho foi, de igual forma, o mês do derradeiro descanso. Li quatro livros inteiros, aventurei-me em novas séries – e das quais uma já vos trouxe AQUI -, vi alguns filmes e passeei muito. Marquei presença em Mafra por duas vezes, acenei à praia de Ericeira, visitei museus, encomendei livros, arranquei um dos sisos e ainda estou a recuperar. Regressei há pouco de uma aula de condução e sinto-me a derreter por dentro!
No mês sete, fui posta à parte e, com a mesma rapidez com que me embrulhei em problemas pessoais, fui ágil e racional em resolvê-los. Foi a partir daí em que fui capaz de admitir a mim mesma que tipo de empecilhos é que me impedem de criar a minha arte, abrindo os braços a mim mesma e permitindo que todos os pensamentos sejam devidamente explorados.
Julho foi um mês de sol, batidos, das caminhadas matinais e de ver o sol nascer; terminei-o com o devido entusiasmo, pronta para das as boas-vindas a Agosto. Sei que antes de aqui chegar, enumerei uma quantidade de atividades em que gostaria de investir e, apesar de não ter nem metade da lista mental rasurada, a verdade é que a cada ano, os Verões se têm tornado melhores, não porque passei a conhecer todos os cantos do mundo, mas sim porque me tenho vindo a conhecer melhor, o que me permite fazer escolhas mais ajuizadas e de acordo com os meus princípios. Tenho vindo a fortalecer os meus conhecimentos, estudar é um imperativo, e é assim que me sinto realmente feliz: rodeada de pessoas que me façam cogitar acerca do mundo, que me ensinem que existem milhares de caminhos até Roma e que o calor da nossa casa perfaz  a melhor chama para nos aquecer a alma.
E por aí, como foi o vosso mês? Feliz Agosto! ♥