Sem categoria

DROP THE BEAT \ “Mind of Mine”

2 de Setembro, 2016

Depois da deceção que foi para todas as fãs de One Diretcion a saída de Zayn Malik, juntando às consequências da mesma, nunca pensei que poderia estar aqui a falar do seu álbum de estreia, enquanto artista a solo. Nunca fui fã dos 1D e admito nunca ter estado inclinada para lhes dar uma oportunidade através da audição. Cada vez mais defendo que quando o nosso corpo não pede por algo, não existe a necessidade de o forçarmos a tal. Apesar de tudo, fiquei bastante curiosa para saber como é que o Zayn, considerado na altura como uma das melhores vozes da banda, se sairia no mundo da música sem o apoio direto da mesma. Das poucas músicas que tive de ouvir dos 1D, pouco conseguia extrair do talento deste cantor, sendo que “Mind of Mine” foi o suficiente para me convencer de que, talvez, a sua saída do grupo tenha sido a mais acertada.

Ao início tive receio de me atirar de cabeça ao trabalho final de Malik, não fosse pelo teen pop que caracterizava os 1D, contudo, após escutar e até gostar de PILLOWTALK, senti-me segura nesta aventura que seria explorar outro tipo de música, mesmo estando familiarizada com o pop, o R&B e o soul. “Mind of Mine” prima pelo facto de conter baladas que se interligam e que não excedem o limite de ritmos. Por muito bonito que seja sermos diversificados, para um primeiro trabalho a solo, Zayn Malik foi capaz de acertar nas mensagens que queria transmitir, assim como nos beats que são capazes de nos separar o corpo da alma. 

Sei que poderia já ter vindo cá falar deste álbum, não obstante o facto de ter ficado, realmente, rendida aos talentos de Zayn, porém, queria ter a certeza de que a minha admiração não se desvanecia pelos cantos, possivelmente mascarada de uma adrenalina que apenas funcionara naquela época. Sempre que me coloco a escutar o álbum, descubro um novo encantamento na voz do seu artista, assim como uma vontade de me colocar a dançar e a imaginar mil e um cenários para cada música. É um trabalho que aconselho bastante e do qual espero ver uma evolução nos trabalhos futuros!